Semana OHQOOM #2 - Frases e trechos

terça-feira, novembro 15, 2016 2 Comentários A+ a-


Olá, pessoas interessantes! Eu sei que eu havia dito que hoje teria um vídeo respondendo perguntas sobre o meu livro, mas acabou surgindo um compromisso e eu não consegui gravar. Minha semana de provas também se aproxima, então é provável que o vídeo saia somente na sexta-feira ou no sábado, mas não se preocupem, vai ter vídeo, sim! No lugar do vídeo que era para hoje, resolvi trazer trechos e frases do livro que podem ser úteis para despertar mais o seu interesse pelo livro! Que tal dar uma chance?

Confira o primeiro post da semana de divulgação Clicando Aqui e conheça a nova edição do livro!

"Uma grande parte da população não gosta do mundo em que vive ou da vida que tem. Eu, com certeza, tinha participação nessa “grande parte”. Muitas vezes, pessoas desistem de suas vidas por simplesmente não serem capazes de tolerar o que acontece ao ser redor".


"Não reclamei mais da corrupção, não reclamei mais do meu azar no amor, não reclamei mais por não ter amigos, não reclamei de nada. Somente permaneci calado, como um bom cidadão, que não liga para a vida e não se esforça para alterá-la".

"Motivos para viver não existiam. Apenas objetivos cuidadosamente calculados para sobreviver. É isso que o ser humano faz a vida toda: sobrevive. Tudo o que ele faz é pensando na melhor (e mais rica) sobrevivência possível".

"— No meu mundo, cuidar da vida dos outros é um crime em que o criminoso é levado à pena de morte".

"Por que o mundo existe? Entre tantas coisas que podiam ter acontecido, por que logo o Big Bang? Por que eu estou aqui? Maldita Teoria da Evolução! Tudo estaria bem agora se a vida na terra tivesse se manifestado somente por meio de bactérias e peixes. Que droga! Por que, dentre todos os espermatozoides, eu tive de ser o mais rápido? Por que meus pais não usaram preservativo? Por que a Terra tem que ser essa porcaria poluída? Por que o homem tem de ser o mais inteligente? Por que não as girafas? Sinto-me tão imbecil… Por que Deus não existe para me socorrer? Por que Alexia não me ama? O que eu fiz de errado? Que passo em falso eu dei para que o universo conspirasse contra mim? Eu a amo tanto… Ela é a mulher mais linda que eu já vi. Tão astuta e incapaz de amar. Garota psicopata que dilacerou meu coração, acabou com a minha vida e, mesmo assim, eu ainda a quero mais do que qualquer coisa. Por que eu tenho que ser tão dependente? Eu gostaria apenas de sumir".

Essas são algumas das frases/trechos que aparecem no livro, e você, pensa como Henrique?

Título: O Homem Que Odiava O Mundo
Autora: Sara Muniz
Editora: Independente
Edição: 
Nº de páginas: 221
ISBN: 978-85-8273
Data do lançamento (1ª publicação): 11/11/2014
Data do lançamento na Amazon: 12/11/2016
No Skoob: Clique Aqui
Leia o primeiro capítulo: Clique Aqui
Página no Facebook: Visite
Preço: R$ 10,17

Sinopse
O que é o mundo? Basicamente, um lugar onde muitos estão vivos, mas ninguém vive realmente. A única pessoa que percebe estar consciente entre os mortos-vivos chama-se Henrique e, absolutamente toda vez que ele para e pensa acerca do mundo, não consegue ver nada além de uma porcaria poluída.
Contudo, ele decide sobreviver e desviar das paredes da realidade. A vida lhe prega inúmeras peças, que não fazem um sentido significativo o bastante para encaixar em seu quebra-cabeça depressivo. Ele luta contra amores platônicos e, até mesmo, sentimentos tragicamente recíprocos. A vida de Henrique o faz odiar o mundo ainda mais a cada segundo.
A vida, entretanto, não teria graça se fosse fácil.


Clique na imagem acima para ir à Amazon.com.br

Sara Muniz, dona do blog Interesses Sutis, sou apaixonada por ler, escrever e criar. Adoro música erudita, rock, pop, música francesa e de vez em quando até uma musiquinha indiana para dar uma animada! Preciso ver artes plásticas para me inspirar a escrever. Meus autores preferidos são Patrick Rothfuss, J.R.R. Tolkien, Brandon Sanderson, Jostein Gaarder e Khaled Hosseini (nessa ordem). Amo cantar e desenhar - mesmo fazendo ambas as coisas mal -, sou fissurada por cachorros e todos são "bebês fofinhos" para mim. Às vezes, eu acho o mundo lindo, outras vezes eu acho que a colisão de um meteóro com a Terra seria a salvação. Saiba mais sobre mim na página "About"!

2 comentários

Write comentários
Andy
AUTHOR
15 de novembro de 2016 20:36 delete

Esses trechos me fizeram pensar nas teorias de comunicação que estudei esse ano. xD
O trecho dele falar que se mantém calado me lembrou a teoria do silêncio da Elizabeth Noelle Neumann (que adoro) hahaha
Trechos super interessantes -q

Reply
avatar
Sara
AUTHOR
16 de novembro de 2016 05:59 delete

USHHUASHUASHU que bom que seu cérebro relacionou com outras coisas! UASHHSUAHUAS Bj

Reply
avatar

"Comento, logo existo."