Resenha - O caçador de Pipas

sexta-feira, agosto 29, 2014


Título: O Caçador de Pipas
Autor: Khaled Hosseini
Nº de Páginas: 368
Editora: Nova Fronteira
No Skoob: Clique Aqui
Comprar: Clique Aqui (R$ 27,90)



Sinopse:

O caçador de pipas é considerado um dos maiores sucessos da literatura mundial dos últimos tempos. Este romance conta a história da amizade de Amir e Hassan, dois meninos quase da mesma idade, que vivem vidas muito diferentes no Afeganistão da década de 1970. Amir é rico e bem-nascido, um pouco covarde, e sempre em busca da aprovação de seu próprio pai. Hassan, que não sabe ler nem escrever, é conhecido por coragem e bondade. Os dois, no entanto, são loucos por histórias antigas de grandes guerreiros, filmes de caubói americanos e pipas. E é justamente durante um campeonato de pipas, no inverno de 1975, que Hassan dá a Amir a chance de ser um grande homem, mas ele não enxerga sua redenção. Após desperdiçar a última chance, Amir vai para os Estados Unidos, fugindo da invasão soviética ao Afeganistão, mas vinte anos depois Hassan e a pipa azul o fazem voltar à sua terra natal para acertar contas com o passado.


Resenha
Essa foi a primeira obra publicada de Khaled Hosseini, que é sem dúvidas o primeiro na minha lista de autores favoritos. O caçador de pipas é um livro MUITO, MUITO bom. Sabe quando você está lendo um livro e começa a pensar... "Caramba, como esse livro é foda!". Pois é... Vou explicar um pouco do que se trata o livro, mas só lendo mesmo é que vocês vão saber o quão incrível e maravilhoso ele é.

Primeiramente, a estória se passa em Cabul (capital do Afeganistão), assim como em todos os livros do Khaled Hosseini. Enfim, somos apresentados a Amir, um garotinho filho de um dos caras mais ricos de Cabul. Amir é o melhor amigo de Hassan, o filho do criado da família cujo eu não lembro o nome no momento, haha. Por mais que Hassan e seu pai sejam Hazaras (pessoas consideradas invasoras no Afeganistão) e apenas criados, o pai de Hassan é como um irmão para o pai de Amir e por isso Amir e Hassan são como irmãozinhos também.

Amir é mimado e quando vê seu pai dando uma atenção especial para Hassan, ele já fica todo "Afaste-se do meu pai, ele é meu!". Hassan não sabe ler e por isso adora quando Amir lê histórias para ele. Amir também é muito bom escrevendo e escreve uma estória incrível que eu postarei aqui em uma postagem especial mais tarde e linkarei nesse post.

Amir e Hassan participavam todos os anos do torneio de pipas, que consistia em você e seu ajudante tentar cortar a pipa dos adversários. Eles nunca ganhavam, mas naquele ano em especial, Amir queria impressionar o seu papito e resolveu que ia ganhar de qualquer jeito para ser o orgulho e tudo o mais. Não vou contar se eles ganham ou perdem, mas depois surge todo um problema na amizade entre Amir e Hassan depois disso.

Por causa desse "problema", Amir faz de tudo para que Hassan e seu pai se demitam e vão embora da casa. Até que dá certo e o pai de Hassan vai anunciar sua partida com o filho. O pai de Amir chora e implora para que eles não façam isso (como eu disse, os dois eram como irmãos), mas não adianta. Com o tempo, Amir e seu pai precisam sair do Afeganistão porque ele foi tomado pelo Talibã e acontece toda uma guerra e a destruição de Cabul (esse evento é relatado em todos os livros de Khaled).

Com a fuga dos dois, eles vão para os Estados Unidos, mais precisamente para São Francisco que é onde eles passam a viver. Eles começam pobres e é assim que continuam até Amir concluir sua faculdade de Letras (se não me engano) porque ele quer muito ser escritor. Lá em conhece uma mulher que também veio do Afeganistão e eles se casam. Ele publica o seu primeiro livro, e depois outro, e depois outro. E em todo esse tempo ele sempre lembrava-se de Hassan e o que ele fez com ele.

Depois, um amigo do seu pai liga do Paquistão e diz que Hassan acabou sendo morto por pessoas do Talibã e que ele deixou um filho, cujo eu também esqueci o nome, me desculpem! D: Continuando, Amir reluta muito em ir até lá, mas como sua mulher é infértil, ele pensa em adotar o menino. Então ele vai até o Afeganistão e descobre que não vai ser uma tarefa fácil resgatá-lo porque ele está em um dos miseráveis orfanatos de Cabul. Ele faz amizade com um taxista, que o leva para onde ele precisa, por dinheiro obviamente. Chegando no tal orfanato, o menininho não está lá! Às vezes os talibãs levavam algumas crianças e levaram o garoto. Então Amir vai atrás do bendito piázinho e acaba descobrindo que quem o pegou foi Assef, um inimigo dele e de Hassan na infância, e nessa parte seu coração já está a 240 por minuto!

Esse livro é muito, muito, muito, muito, MUITO, muuuuuuuuuuuuito bom!!!

✖ Avaliação da Escrita: A escrita de Khaled Hosseini nunca foi um problema pra mim. Ele não escreve como o Graeme Simsion, mas escreve muito bem. Não é uma escrita difícil, ela é tranquila. Não dá pra pôr defeito. A questão da "prisão ao livro" não se dá momento algum pela escrita, e sim pelo livro, que é incrível.

✖ Avaliação do Enredo: Nem preciso dizer nada! Se você leu a resenha toda você viu o quão eu gosto da estória desse livro, pois como dizem, Khaled Hosseini é um verdadeiro contador de histórias. Não vou falar muito sobre isso agora, mas eu acho o enredo desse livro em especial, muito original e sentimental, porque Khaled retrata amor entre pai e filho, amor entre amigos, traição, paixão, amor pela escrita, a vontade de resolver as questões não solucionadas e o encontro entre inimigos antigos. Esse livro... AAAAAHHHH!!!

✖ O que me levou a avaliá-lo como excelente?
Tudo. Eu acho que já expressei o suficiente o tamanho da importância desse livro pra mim. Não dá para dizer porque ele é excelente e o meu favorito, porque eu já disse tudo! É um livro que fala com o coração (por mais clichê que isso possa parecer). Esse livro é diferente de tudo o que você provavelmente já leu. Daquele livro de romance que você gosta, daquela distopia que você gosta. Esse é um livro de verdade. Um dos maiores ícones da literatura mundial, sem dúvida.

✖ Considerações finais:
Esse livro é muito elogiado, acreditem. Podem procurar por outras resenhas. Essa foi a maior resenha que eu fiz no blog, e provavelmente vocês não entenderam nada. Mas não adianta, eu sou PÉSSIMA para explicar os livros do Khaled Hosseini porque é tanta coisa que eu quero falar e acabo não dizendo nada, haha! Eu li esse livro faz aproximadamente uns 3 meses e por isso mesmo que não lembro do nome de ninguém... E eu não estou fazendo essa resenha em casa, então não tem como eu dar uma olhadinha no livro, me desculpem, mais uma vez. Espero que sintam-se motivados a ler esse livro porque vocês não vão se arrepender. Mas não apostem no filme, porque é um lixinho total.

Uma conversa de Amir com sua esposa Soraya! (Agora sim, lembrei o nome, haha). Não é só amorzinho o livro, então não pense que é romance assim. Viu, Dostet darum. Agora vocês sabem dizer "Amo você" em pashtu! A língua falada em Cabul.

Você também poderá gostar de

18 comentários

  1. Eu sigo um Tumblr que o nome é Zendagi Migzara, ai eu perguntei pra dona dele o que isso queria dizer, ela disse que é "A Vida Continua" e viu no caçador de Pipas, ai eu me interessei. Mas pensei que pipas eram uma metáfora para sonhos ou coisa parecida, mas pipas são pipas, ashuashuas.
    Gostei da resenha, maioria dos livros que estou comprando são ruins e não passo do capítulo 5, mas esse é bem interessante, vou tentar comprar no meu aniversário.
    Beijos ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, são literalmente pipas SHUASHUASHU compra sim! Bjs

      Excluir
  2. Você é uma pessoa de palavra, hein? Adhaudhuahduada, finalmente conseguiu postar essa resenha, que eu estava tão ansiosa para ler.

    Esse livro já estava na minha lista a um tempo, e por isso eu ansiava tanto essa resenha, que, por sinal, achei ótima! Não sabia muito bem a história do livro, mas agora eu estou muito ansiosa para tê-lo.

    The Lord of Thrones

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Coloca ele no primeiro lugar da lista! SHUASHUUS

      Excluir
  3. nunca li o livro, mas tenho o filme e me emociono muito toda vez que assisto! muito bom, amei sua resenha.
    o layout do seu blog é muito perfeito ~o~
    beijos, y-oungsoul.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa, se você gostou do filme você vai amar o livro USHASHUUH, pq o filme é muito ruim
      Obrigada <33

      Excluir
  4. EU AMO TANTO ESSE LIVRO, CARA! Sério, ele é um amor ♥ Acho que li ele no finzinho de 2012, mas reli tantas vezes que sei a história de cor e salteado, hahaha. Beijos ♥

    wakin-g.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, é um dos livros mais importantes da minha life <3 SHASHUSHU é muito amor

      Excluir
  5. Esse livro é MUITO amor!! Lembro que li e adorei, caramba, amei mesmo. Estou para reler, nunca assisti o filme. Acho meio difícil a pessoa não adiciona-los a lista dos favoritos <33333 xx ♥
    ━━━━━━ •✺• Like a Rock Like a Roll •✺• ━━━━━━

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também acho difícil! Assiste o filme, mesmo que seja ruim é bom pra gente ver como eles imaginaram e tudo o mais, hehe... beijo

      Excluir
  6. Que resenha mas apaixonada, gente! HUAHAU
    Nunca li nada desse autor, adorei ver o jeito que você fala dele e desse livro <3 não vi o filme também...

    ResponderExcluir
  7. Oi Sara!
    Esse livro é extremamente maravilhoso em todos seus detalhes. Chorei muito durante a leitura e me decepcionei com o filme (bléh!). Não consigo descrever minhas sensações e sentimentos, mas não tenho coragem de reler, acredita? Não me sinto preparada =;/

    Beijinhos,
    Blog Procurei em Sonhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. USHUASHUAS eu ainda não reli, mas com certeza farei isso no futuro ;-;

      Excluir
  8. Eu estou numa situação, que qualquer livro desse autor eu estou recebendo ashuashua. Eu realmente ainda não acredito que eu ainda não li nada dele. O Silêncio das Montanhas, é outro livro que eu quero ler muito. Adorei a resenha.
    cronicasdeumlunatico.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. o silêncio das montanhas foi o último livro que ele publicou, foram só 3! Não vai ser tão difícil ter todos, boa sorte!

      Excluir
  9. Oi, Sara, tudo bem?
    eu li outro livro do autor, que também é MUITO bom, mas é muito triste. Por isso, fiquei com receio de ler outros livros dele. Só que, ao te ver falando tão bem assim do livro, me dá uma vontade enorme de lê-lo. *-*
    Beijos <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse é muito bom e muito triste também ): Já li todos os livros dele (todos os três) e todos são assim SHASHUHASU... Mas todos são muito bons e valem realmente a pena!

      Excluir

"Comento, logo existo."