Resenha - Todo Dia

segunda-feira, fevereiro 01, 2016 7 Comentários A+ a-




Título: Todo Dia
Autor: David LevithanNº de Páginas: 280Editora: Galera RecordSinopse:
 Neste novo romance, David Levithan leva a criatividade a outro patamar. Seu protagonista, A, acorda todo dia em um corpo diferente. Não importa o lugar, o gênero ou a personalidade, A precisa se adaptar ao novo corpo, mesmo que só por um dia. Depois de 16 anos vivendo assim, A já aprendeu a seguir as próprias regras: nunca interferir, nem se envolver. Até que uma manhã acorda no corpo de Justin e conhece sua namorada, Rhiannon. A partir desse momento, todas as suas prioridades mudam, e, conforme se envolvem mais, lutando para se reencontrar a cada 24 horas, A e Rhiannon precisam questionar tudo em nome do amor.


ResenhaOlá leitores, tudo bem com vocês?
Pra começar essa segunda feira bem, o livro que irei resenhar é outra obra louca do Levithan. Garanto que Todo Dia é mais "crazy" que Will e Will.

Então vamos lá

    A personagem do livro, A, é um grande espião cuja vida depende de muitas pessoas. Todo dia A está em um corpo diferente e ele precisa entender o histórico da pessoa. Sendo uma pessoa nova todo dia A vive de tudo um pouco, um dia ele é menina no outro menino, assim a cada dia ele vive 24 horas de um cotidiano totalmente novo.  Para viver bem A se limitou a nunca interferir na vida do corpo em que habita, até ele habita Justin e conhece Rhiannon. A regra de não interferir na vida do corpo que habita é violada, A quer conquistar Rhiannon.
    Um dos corpos que A habitou e deixou marcas foi de Nathan, um menino tímido que A  levou para uma festa e vez beijar Rhiannon. A festa foi tão boa que A não teve tempo de deixar Nathan em casa, então parou o carro no estacionamento da rodovia e dormiu ali mesmo, no dia seguinte Nathan acorda rodeado por policiais e diz ser possuído pelo demônio. Apartir disso Nathan está disposto a fazer qualquer coisa para descobrir a identidade de A.
    O amor de A por Rhiannon fez com que ele aceitasse sua condição e vivesse dias melhores por mas que seja em um corpo diferente.
    O grande lançe do Levithan com a personagem A é  mostrar que no amor não há preconceitos e toda forma de amar deve ser respeitada.
    David Levithan nos deixa uma grande  mensagem em Todo Dia (Todo Dia terá continuação, o novo livro se chama Outro Dia e já está na pré venda) quando A diz: " O passado não me ofusca, nem o futuro me motiva. Concentro-me no presente, porque é nele que estou destinado a viver". O autor através da personagem A questiona o modo acelerado de como a população está vivendo, de não tirar um tempo para aproveitar as coisas simples e boas da vida,e de pensar só no trabalho e não viver o "HOJE". Sejamos como A, um dia após o outro, não adianta colocar o carro na frente dos bois. E se você acha seu problema é pequeno,  nem se preocupe pois tem pessoas que estão em condições piores, como o A que nunca terá uma residência fixa, família, amigos, colégio, e sempre será um andarilho que habita os corpos das pessoas.
       Minha nota para Todo Dia é 8, pois não é o tipo de livro que tive vontade de reler, mas a primeira leitura foi boa. O enredo é criativo, porém a narração cansa.


E aí galerinha o que acharam de Todo Dia?
Quem já leu, por favor deixe seu comentário
E se vocês pudessem habitar um corpo, quem seria e o que fariam?
Não se esqueçam de me seguirem no Instagram (@taylor_barros), é lá que irei avisar o próximo livro que irei resenhar.

Sara Muniz, dona do blog Interesses Sutis, sou apaixonada por ler, escrever e criar. Adoro música erudita, rock, pop, música francesa e de vez em quando até uma musiquinha indiana para dar uma animada! Preciso ver artes plásticas para me inspirar a escrever. Meus autores preferidos são Patrick Rothfuss, J.R.R. Tolkien, Brandon Sanderson, Jostein Gaarder e Khaled Hosseini (nessa ordem). Amo cantar e desenhar - mesmo fazendo ambas as coisas mal -, sou fissurada por cachorros e todos são "bebês fofinhos" para mim. Às vezes, eu acho o mundo lindo, outras vezes eu acho que a colisão de um meteóro com a Terra seria a salvação. Saiba mais sobre mim na página "About"!

7 comentários

Write comentários
Tisa
AUTHOR
1 de fevereiro de 2016 13:58 delete

Só com a leitura da sua resenha já surgiram diversas questões na minha cabeça, mas acho que não seria justo eu perguntar, né? hahaha O livro chamou minha atenção, e não só por essas questões, mas pq a capa também é bem legal.
Quem sabe um dia eu não o leia, :)

Abraço,
Mago e Vidro

Reply
avatar
sara sem h
AUTHOR
1 de fevereiro de 2016 17:30 delete

Já tentei ler Will e Will, e não rolou :l Abandonei. Nesse livro fiquei interessada; a história me parece legal, lembrei um pouco de 'A hospedeira', da Meyer.
Quando tiver a oportunidade, lerei!

Reply
avatar
Taylor Barros
AUTHOR
2 de fevereiro de 2016 09:33 delete

Pode perguntar Tisa, estou aqui para tirar as dúvidas de vocês

Reply
avatar
Taylor Barros
AUTHOR
2 de fevereiro de 2016 09:40 delete

Aposto que você vai gostar de Todo Dia, o estilo de Levithan é muito filosófico, talvez por isso você abandonou Will e Will

Reply
avatar
Tisa
AUTHOR
2 de fevereiro de 2016 10:49 delete

As minhas questões são mais sobre a estória mesmo, sabe? Por isso eu disse que seria injusto perguntar, senão você acabaria me dando spoilers, hahaha

Reply
avatar
2 de fevereiro de 2016 17:02 delete

Achei a capa meio feia, mas a história é bem legal. E também gostei da sua resenha :D
Eu gostei disso, pensei que era meio que se disfarçava de uma pessoa diferente e criava uma vida nova, mas ela é como um espírito, certo? (desculpe se entendi errado, estou quase caindo de sono aqui ASHUASHUAS).
O livro vai ter continuação e ser tipo uma trilogia ou mais?
Vou pesquisar sobre o outro livro também, como já disse: achei a história bem legal.

Reply
avatar
Taylor Barros
AUTHOR
3 de fevereiro de 2016 18:24 delete

Que bom que gostou da resenha Ana. Realmente a capa não é das melhores, mas como já diz o velho ditado "não julgue um livro pela capa". Beijos

Reply
avatar

"Comento, logo existo."