Você, escritor! - Pagar uma editora ou ser autor independente?

domingo, maio 29, 2016 4 Comentários A+ a-


Como alguns de vocês já devem saber, o escritor nacional raramente é valorizado e se você já foi ou está indo atrás da publicação do seu livro, já deve ter recebido ofertas de editoras que querem que você pague pela publicação. Note que quando falo sobre pagar a impressão de seus livros físicos, há uma grande diferença se vai ser com uma editora ou se vai ser diretamente com uma gráfica para a publicação independente. Qual vale mais a pena? Qual lhe dará mais retorno? É nisso que você precisa pensar na hora de escolher um dos dois caminhos. Venha, vamos falar mais sobre isso!


1. Avalie o preço que a editora cobra e os serviços que ela oferece

Se você está pensando em contratar uma editora para publicar o seu livro, você precisa avaliar os preços que ela cobra e se os serviços que ela oferece são bons. Os preços podem variar muito, quando eu estava indo atrás da publicação do meu primeiro livro, várias delas me ofereceram serviços a preços que iam de R$ 2.700 R$ 12.000, esse preço depende de quantos exemplares você vai querer, se vai querer marcadores, banner, divulgação... basicamente vai depender do serviço que você está contratando.

2. Nem sempre você receberá um retorno
Algumas editoras podem ser contratadas por você, mas serão elas quem cuidarão dos livros e da divulgação, por isso, depois de fazer o investimento, você pode acabar não vendo o retorno, pois você contratou a editora... Fique sempre atento ao modo como a editora na qual você pensa em contratar trabalha.

3. A auto-publicação também pode sair cara
Normalmente autores independentes tendem a colocar suas obras a venda na Amazon em e-book para fazer uma divulgação mais facilitada nas mídias sociais e ainda oferece (para quem tem interesse) o livro físico por certo preço. Quando você ver um autor assim, saiba que o que ele quer é reconhecimento, pois muitos até oferecem frete grátis e várias outras coisas que custam muito mais do que o comprador vai pagar, justamente para fazer a divulgação e para saber que seus livros estão sendo lidos... É muito bom apoiar esse tipo de coisa comprando o livro e lendo, resenhando... Saiba que se você é leitor estará ajudando muito! Mas, autor que pensa em ser independente, saiba que isso também pode te atingir. Os autores independentes algumas vezes, além de contratarem os serviços de uma gráfica de livros para fazer os exemplares físicos de seus livros, também fazem marcadores, livretos, tentam organizar um lançamento do livro... Saiba que tudo isso ficará por sua conta, você terá de correr atrás e de pagar por tudo isso. As editoras têm contatos, você terá de investir um tempo nisso como consumidor físico e não jurídico.

4. As vantagens de contratar uma editora
Como eu disse, uma editora vai correr atrás dos seus problemas para você. Ela possui contatos com gráficas que já são fornecedores para ela, ela já possui um grande público para quem divulgar sua obra, ela pode facilmente organizar um lançamento para o seu livro.

5. As desvantagens de contratar uma editora
Algumas editoras que oferecem seus serviços não são tão famosas e você não verá o seu livro em qualquer livraria. Contratando uma editora você estará, infelizmente, apoiando a desvalorização de autores nacionais, pois a editora muitas vezes nem avalia a obra e já quer oferecer serviços, não dando chance alguma e jogando na nossa cara que só pagando podemos publicar nosso trabalho. E nessa questão também entram livros que podem ser ruins, sendo publicados por um mercado que só pensa no dinheiro e não no que está colocando nas prateleiras para alimentar a arte.

6. As vantagens da auto-publicação
Você terá de correr atrás dos seus problemas, mas você irá ter controle de tudo a hora que bem entender. Você faz o seu negócio, fica com o lucro e o administra como bem entender. Pode parar de produzir e começar a produzir quando quiser.

7. As desvantagens da auto-publicação
Vai ser um pouco mais difícil fazer a divulgação, como eu disse antes, você vai ter de correr atrás de tudo e de todos os prejuízos. De certo modo, sendo um autor independente você também alimenta a questão de o autor nacional é desvalorizado, pois você teve que se auto-publicar porque nenhuma editora lhe daria um bom retorno, tendo que pagá-la ou não.

E esse foi o Você, Escritor de hoje! Deixe sua opinião sobre pagar uma editora e ser um autor independente nos comentários! Até domingo que vem!

Sara Muniz, dona do blog Interesses Sutis, sou apaixonada por ler, escrever e criar. Adoro música erudita, rock, pop, música francesa e de vez em quando até uma musiquinha indiana para dar uma animada! Preciso ver artes plásticas para me inspirar a escrever. Meus autores preferidos são Patrick Rothfuss, J.R.R. Tolkien, Brandon Sanderson, Jostein Gaarder e Khaled Hosseini (nessa ordem). Amo cantar e desenhar - mesmo fazendo ambas as coisas mal -, sou fissurada por cachorros e todos são "bebês fofinhos" para mim. Às vezes, eu acho o mundo lindo, outras vezes eu acho que a colisão de um meteóro com a Terra seria a salvação. Saiba mais sobre mim na página "About"!

4 comentários

Write comentários
Andy
AUTHOR
30 de maio de 2016 07:43 delete

Deixando o meu comentário sobre isso...

Ser seu próprio editor é algo realmente caro! Eu já to pesquisando tudo isso para poder realizar uma publicação independente de qualidade (eu to procurando uma gráfica boa, me recomendaram muito Letras e Versos, pois uma menina que usou publicou por lá e a qualidade é ótima!), mas para isso requer muito dinheiro e pesquisa, enquanto no caso da editora eles fazem tudo só que ficam com um porcentual muito grande sobre sua obra, então você se lasca e muito!

E assim, para quem for ler este comentário deixo uma visão do que teria que ter caso você resolvesse seguir pelo rumo de ser seu próprio editor e publicar a versão física dos seus livros (eu no caso, irei tentar pela publicação física e ~~~depois~~~ partir pra Amazon/Wattpad e realizar divulgação em tudo que é lugar por eu ser muito cara de pau)

ISBN - 18 reais
Ficha catalográfica - 127 reais (não associados) | 58 reais (associados)
Registro da BN - 20 reais (pessoa física, mas é algo quase obrigatório para os livros, independentemente se é ebook ou físico).
Cadastro como editor - 255 reais (físico ou jurídico, parece que o preço é o mesmo)
Marca página - dependendo do material que for usado 200 reais compra 1.000 ou senão apenas 500
Capista - varia de 200~400 reais (dependendo do acabamento, tipo de capa - se é ebook ou capa completo - e os valores que a capista trabalha, as que eu vi pelo menos entram na margem dos 200~400, mas como falei pode variar)
Diagramação - o preço é feito por lauda, então varia e muito de acordo com o quanto o(a) diagramador(a) esteja cobrando por cada lauda feita.

Na teoria é isso o que um autor independente precisaria ter para poder começar o processo de publicação de um livro físico, porém, a gráfica custa dinheiro e tem que saber exatamente qual usar ou ter uma ideia do modo como trabalha (indico que procurem pessoas que tenham publicado via gráfica para terem uma ideia melhor!)

Aí está! Tomara que esse comentário dê uma luz pra quem ler em relação ao lado publicação - físico. Quanto a publicação via ebook acaba por ser mais fácil e prático, mas sempre haverá quem irá preferir livros físicos (tipo eu kkkk) e não há como negar xD

Bom post e muito útil :)

Reply
avatar
Sara
AUTHOR
30 de maio de 2016 12:29 delete

Leiam o comment dela! É um ótimo complemento! <3 haha

Reply
avatar
Lia Christo
AUTHOR
8 de novembro de 2016 14:45 delete

Oi Sara, tudo bem?
Obrigada por sua visita e comentário lá no Doces.
Essa questão que você aborda é bastante delicada e problemática. Ambas as publicações têm seus prós e contras, e em minha opinião nenhum autor deve ser marginalizado ou menosprezado independente do meio que ele resolve publicar. O que deve fazer de um autor bom ou ruim são suas obras. Acho que cada um tem que pesar e ver o que é melhor pra si e sua carreira. O principal em qualquer forma de publicação, são os cuidados que ele tem que ter com seus livros. Boa diagramação, uma revisão impecável, e um texto bem desenvolvido e que possa prender o leitor, independente de gênero.
Ótimo post. Bjus
Lia Christo
www.docesletras.com.br

Reply
avatar
21 de janeiro de 2017 14:40 delete

Há três semanas, criei minha conta na Amazon e já publiquei seis de meus livros. Espero que dê tudo certo.

Reply
avatar

"Comento, logo existo."