Resenhas de Filmes #4 - Old Boy

terça-feira, janeiro 13, 2015 0 Comentários A+ a-

Assisti Old Boy no final de semana passado e olha... Esse filme sul-coreano realmente me surpreendeu... É um filme de ação e drama muito melhor do que vários filmes americanos que não chegam aos pés! O filme é - certas vezes - engraçado, completo de suspense, ironia, sarcasmo e uma loucura psicótica, ah... Além de um ingrediente principal chamado insexto e coisinhas um pouco piores. Vem saber mais sobre esse filme que você tem que assistir!


No início do filme vemos o protagonista Oh Daesu na delegacia. Ele está muito bêbado e faz inúmeras palhaçadas... Seu amigo vem buscá-lo e, como era aniversário de 3 anos da filha de Daesu, ele vai até o telefone público ligar para ela e avisar que logo estará chegando para a festa. Então seu amigo pede para falar com ela, depois que desliga, vai falar com Oh Daesu e ele não está mais em lugar nenhum.

Oh Daesu acorda em um quarto estranho, com papel de parede, banheiro, uma cama, TV e tudo o que um quarto confortável pode ter. Ele recebe refeições regularmente e de tempos em tempos soltam um gás no quarto para que ele durma. Quando ele acorda, seu cabeço foi cortado, sua barba está feita e seu quarto está limpo. Ele fica preso neste lugar por 15 anos, sem saber quem o colocou ali, porque está ali e quando poderá sair. Nesse tempo, ele aproveita para treinar artes marciais. Após completos 15 anos, ele simplesmente é solto.

Ele vai atrás de várias pessoas, até descobrir porque esteve preso lá. O porque é algo que você nunca iria imaginar... Quando você descobre você solta um palavrão mesmo... Sabe, aquele palavrão parecido com "caramba!"? Então, é esse que todo mundo que assiste usa quando descobre toda a verdade.

A verdade é tão absurda que Oh Daesu chega a cortar sua língua para pedir que seu inimigo não conte nada.
A cópia norte-americana
O filme Old Boy sul-coreano foi lançado em 2003. E o filme Oldboy, norte-americano, foi lançado em 2013. Esse filme norte-americano não passa mesmo de uma cópia, além do título ser igual, a história é bem parecida e podemos notar pela sinopse que a pequena diferença é que o personagem ficou 20 anos preso, e não 15.

 Não recomendado para menores de 18 anos
Joe Ducett (Josh Brolin) é um homem arrogante e irresponsável, que enfrenta problemas no trabalho e com a família. Um dia, ele acorda em um quarto, e descobre que foi trancado lá dentro. Pelos próximos 20 anos, Joe permanece em cativeiro, sem saber quem o sequestrou, ou as razões deste ato. Enquanto isso, ele descobre pela televisão que sua ex-esposa foi assassinada, e que ele é o principal suspeito. Um dia, Joe é liberado. Com a ajuda de uma assistente social (Elizabeth Olsen), ele terá apenas três dias para descobrir quem o prendeu, porque foi preso e, acima de tudo, porque foi solto.

Sim, é exatamente igual ao Old Boy sul-coreano, o original. Eu ainda não assisti o americano, e tenho quase certeza de que não vou ver, mas vão por mim, com certeza o original é muito melhor que esse. O original não tem dublado, somente legendado em português.

Informações do filme e avaliação final
Título: Old Boy
Ano de lançamento: 2003
Duração: 1h59min
Gênero: Suspense, drama.
Dinheiro investido: 3 milhões.


Sinopse:


1988. Oh Dae-su (Choi Min-sik) é um homem comum, bem casado e pai de uma garota de 3 anos, que é levado a uma delegacia por estar alcoolizado. Ao sair ele liga para casa de uma cabine telefônica e logo em seguida desaparece, dexando como pista apenas o presente de aniversário que havia comprado para a filha. Pouco depois ele percebe estar em uma estranha prisão, que na verdade é um quarto de hotel onde há apenas uma TV ligada, no qual recebe pouca comida na porta e respira um gás que o faz dormir diariamente. Através do noticiário da TV ele descobre que é o principal suspeito do assassinato brutal de sua esposa, o que faz com que tente o suicídio. Sem obter sucesso, ele passa a se adaptar à escuridão de seu quarto e a preparar seu corpo e sua mente para sobreviver à pena que está sendo obrigado a cumprir sem saber o porquê.

Uma frase marcante (pra vida) deste filme:
Ria e o mundo rirá com você, chore e você chorará sozinho.

/Beijocas da Saroca

Sara Muniz, dona do blog Interesses Sutis, sou apaixonada por ler, escrever e criar. Adoro música erudita, rock, pop, música francesa e de vez em quando até uma musiquinha indiana para dar uma animada! Preciso ver artes plásticas para me inspirar a escrever. Meus autores preferidos são Patrick Rothfuss, J.R.R. Tolkien, Brandon Sanderson, Jostein Gaarder e Khaled Hosseini (nessa ordem). Amo cantar e desenhar - mesmo fazendo ambas as coisas mal -, sou fissurada por cachorros e todos são "bebês fofinhos" para mim. Às vezes, eu acho o mundo lindo, outras vezes eu acho que a colisão de um meteóro com a Terra seria a salvação. Saiba mais sobre mim na página "About"!

"Comento, logo existo."